sábado, 22 de junho de 2013

se agora há uma febre

se agora há uma febre,
mas que não se dissipe quando a dor de cabeça chegar.
nem morra pelo simples acabar.

deve haver tbm o momento da meditação
e, então, o momento de atacar.

o ataque constante enfraquece,
perde o sentido;
a não ser que os olhos estejam atentos
em face de um objetivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário