sábado, 22 de junho de 2013

quero deixar isto como um chamado

quero deixar isto como um chamado,
não podemos esquecer:

amanhã o sol nascerá tão árduo quanto amanheceu ontem.
nada se resolverá numa queda-de-braço empolgante.
um momento histórico torna-se histórico
quando modifica a história, não ao nascer.

por isso, cuidado: o momento se apaga.
a insistência do momento em repetir-se é que não se apaga
jamais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário